Buffy, a Caça-Vampiros Wiki
Advertisement
A2x08 Kate Angel 01

O vampiro Angel em 2000.

Vampiro, também chamado de Van-Tal em Pylea[1] or lurk em Haddyn,[2] era uma espécie de demônio[3] morto-vivo[4] e sem alma[3] que só poderia existir na Terra deixando sua própria dimensão e possuindo o cadáver de um humano infectado.[5] Vampiros eram híbridos[6] e, por isso, desprezados por outras espécies demoníacas "mais puras".[7][8] Apesar de morto-vivos, eles precisavam consumir sangue mamífero para manter sua saúde.[9]

Origem[]

De acordo com Giles, o último dos Antigos misturou seu sangue com o de um humano, criando assim o primeiro vampiro.[10] Maloker, o Antigo responsável por gerar o primeiro vampiro, acabou por ser selado dentro do Poço Mais Profundo.[11]

Quando Xander teve contato com as memórias de Maloker, ele teve percepção de uma época em que os primeiros humanos, portadores de magia, se ocuparam de conduzir os Antigos para o Poço Mais Profundo. Com medo de que seu tempo tivesse acabado, Maloker buscou formar um exército mordendo e contaminando um humano.[12]

O Antigo foi o responsável pela criação dos vampiros, mas demônios extradimensionais eram responsáveis pela essência que entraria em seus corpos e os animaria. O lorde demônio Archaeus, por exemplo, era aquele que habitava a linhagem sanguínia do Mestre.[13]

Como muitos demônios,[7] a Antiga Illyria se referia aos vampiros com o termo depreciativo "mestiço"[14] e os considerava abominações[8] devido à sua ancestralidade humana direta.[7]

Reprodução[]

Para você virar um vampiro, eles têm que sugar o seu sangue e você sugar o deles. É uma grande festa de sugação. Geralmente eles só matam você.
Buffy Summers[src]

Para criar um novo vampiro, era necessária troca de sangue. Vítimas de ataques de vampiros não se transformavam em vampiros, a menos que consumissem o sangue perto da morte do referido vampiro. Se o vampiro drenasse todo o sangue da vítima, ela simplesmente morreria.[4] Beber sangue de vampiro não faria um humano mudar se não estivesse no ponto da morte.[15]

Após a troca de sangue, a vítima morreria de perda de sangue e despertaria na noite seguinte, em algum momento entre o pôr do sol e o nascer do sol.[16]

Fisiologia[]

Quando um humano se transformava em vampiro, sua alma humana deixava seu corpo e uma alma demoníaca tomava posse do cadáver, reanimando-o e alterando sua fisiologia.[10]

Embora seus corpos não possuíssem funções fisiológicas como batimento cardíaco[17] ou respiração,[18] vampiros eram capazes de se mover, alimentar, conversar, e sentir, apesar de habitarem cadáveres. Eles não demostravam sinais exteriores óbvios de não serem humanos enquanto não revelassem seu "rosto de vampiro". Seus corpos eram comumente descritos como "mortos",[19] mas o termo "morto-vivo" era mais apropriado[4] já que vampiros, embora não estivessem vivos, também não estavam completamente mortos.[20]

Bastidores[]

  • Os vampiros do filme Buffy, a Caça-Vampiros divergem em vários aspectos dos vampiros retratados na série. Eles tinham aparência mais humana, exceto a presença de presas, pele pálida, e orelhas de morcego. Além disso, eles não se tornavam pó quando mortos, silvavam em vez de rugir, e eram capazes de voar.

Referências[]

  1. "Não Há Lugar como o Outro Lado"
  2. The Calling
  3. 3,0 3,1 "Angel"
  4. 4,0 4,1 4,2 "Bem-Vindo à Boca do Inferno, 1.ª Parte"
  5. Freefall, Part 3
  6. "Quem É Você?"
  7. 7,0 7,1 7,2 "O Herói"
  8. 8,0 8,1 "Onde Acontecem as Loucuras"
  9. "Agonia"
  10. 10,0 10,1 "Bem-Vindo à Boca do Inferno, 2.ª Parte"
  11. The Core, Part 3
  12. New Rules, Part 3
  13. Relationship Status: Complicated, Part 1
  14. "A Concha"
  15. "Buffy versus Drácula"
  16. "Reunião"
  17. "Eu Vou Me Lembrar de Você"
  18. "A Garota da Profecia"
  19. "Sacrifício"
  20. "O Dom"
Advertisement