FANDOM


(Elenco e música)
(Bastidores)
Linha 63: Linha 63:
   
 
==Bastidores==
 
==Bastidores==
  +
===Produção===
  +
*Segundo o escritor e criador Joss Whedon, "a idéia do filme veio de ver muitas loiras entrando em becos e sendo mortas. Eu queria, apenas uma vez, que ela revidasse quando o monstro atacasse e lhe desse um chute na bunda. Era uma coisa simples para eu escrever porque eu sabia exatamente como queria que as coisas funcionassem. Eu tenho poderes especiais e achei que seria ótimo ter vampiros como os vilões. Ela não seria capaz de se encaixar na sociedade normal porque ela tinha esses poderes e esse trabalho que a impediam de ser o que ela queria ser."<ref name=":0">Candace Havens, ''Joss Whedon: The Genius Behind Buffy''. BenBella Books, 1.º de maio de 2003.</ref>
  +
*A diretora Fran Rubel Kuzui diz que ''Buffy'' "não é um filme de vampiros, mas uma comédia da cultura pop sobre o que as pessoas pensam de vampiros."<ref name=":0" />
  +
*Whedon disse sobre sua insatisfação com o resultado final do filme: "A diretora o arruinou. O que eu comecei foi com uma comédia de ação de terror. Tinha medo, tinha movimento de câmera, tinha atuação - todos os tipos de coisas interessantes que não estavam no filme final além das piadas - e havia muito mais delas [no meu roteiro] e todas as minhas favoritas foram cortadas - era para ser um pouco mais afiado. Era para ser um entretenimento visceral em vez de uma sitcom glorificada, onde todo mundo fica na frente da câmera, conta a piada e sai. Eu não estava feliz com nada. Eu tinha uma vantagem nisso: a direção era tão amena que as piadas meio que se destacam, porque eram as únicas coisas a que se agarrar. De certa forma, isso meio que funcionou para mim porque levou as pessoas a perceberem isso. Mas essa foi uma grande decepção para mim. Foi devastados. Eu tinha escrito esse filme assustador sobre uma mulher empoderada, e eles o transformaram em uma comédia ampla. Foi terrível e uma grande lição para mim. Eu sabia no futuro que eu encontraria um jeito de fazer as coisas de um jeito diferente."<ref name=":0" />
  +
 
===Música===
 
===Música===
 
*C+C Music Factory feat. Deborah Cooper and Q-Unique — "Keep it Comin' (Dance Till You Can't Dance No More)"
 
*C+C Music Factory feat. Deborah Cooper and Q-Unique — "Keep it Comin' (Dance Till You Can't Dance No More)"
Linha 79: Linha 84:
 
*Robert Schumann — "Piano Quintet Es-dur op. 44"
 
*Robert Schumann — "Piano Quintet Es-dur op. 44"
   
[[Categoria:Buffy, a Caça-Vampiros]]
+
==Referências==
  +
<references />
   
 
[[en:Buffy the Vampire Slayer (film)]]
 
[[en:Buffy the Vampire Slayer (film)]]
  +
[[fr:Buffy, tueuse de vampires]]
  +
  +
[[Categoria:Buffy, a Caça-Vampiros]]

Edição das 18h05min de 19 de novembro de 2019

O assunto deste artigo é considerado não cânone.
Embora criado como parte de seu material licenciado, ele não é confirmado como parte da continuidade "real" do Buffyverso.
Buffy a Caça-Vampiros VHS

Capa do VHS lançado no Brasil.

Buffy a Caça-Vampiros (no original: Buffy the Vampire Slayer) é um filme com a primeira manifestação da história que se tornaria a série de televisão Buffy, a Caça-Vampiros. Ele foi escrito por Joss Whedon e dirigido por Fran Rubel Kuzui, com estreia em 31 de julho de 1992.

Sinopse

Na escola Hemery, adolescentes aparecem mortos sem explicação, a não ser por uns furinhos no pescoço. A escola está infestada de vampiros seculares e a única pessoa capaz de enfrentá-los é Buffy, uma mocinha bonita, muito popular e líder de torcida na escola. Buffy é uma herdeira de uma linhagem de exterminadores de vampiros. Ela troca seus pom-pons por estacas de madeira e vai à luta! Mas, o chefe dos vampiros e seu assistente armam um plano terrível para deter Buffy!

Elenco

  • Kristy SwansonBuffy Summers
  • Donald SutherlandMerrick Jamison-Smythe
  • Paul ReubensAmilyn
  • Rutger HauerLothos
  • Luke PerryPike
  • Candy Clark — mãe de Buffy
  • James Paradise — pai de Buffy
  • Michelle Abrams — Jennifer Walkens
  • Hilary Swank — Kimberly Hannah
  • Paris Vaughan — Nicole Bobbittson
  • David Arquette — Benny Jacks
  • Randall Batinkoff — Jeffrey Kramer
  • Andrew Lowery — Andy
  • Sasha Jenson — Grueller
  • Stephen Root — Gary Murray
  • Natasha Gregson Wagner — Cassandra
  • Marco DeCarlo — treinador
  • Liz Smith — repórter
  • Paul M. Lane — Robert Berman
  • Bob Swanson — árbitro
  • Thomas Jane — Zeph
  • David Sherrill — cavaleiro
  • Toby Holguin — fã vampiro
  • Eurlyne Epper — mulher no cemitério
  • Andre Warren — apresentador
  • Erika Dittner — líder de torcida
  • J.T. Cole — motociclista
  • Michael Kopelow — estudante
  • Ricky Dean Logan — estudante sangrento
  • Bobby Aldridge — vampiro
  • Amanda Anka — vampira
  • Chino Binamo — vampiro
  • Al Goto — vampiro
  • Terry Jackson — vampiro
  • Mike Johnson — vampiro
  • Sarah Lee Jones — vampira
  • Kim Robert Koscki — vampiro
  • Clint Lilley — vampiro
  • Jimmy N. Roberts — vampiro
  • David Rowden — vampiro
  • Kenny Sacha — vampiro
  • Ben Scott — vampiro
  • Kurtis Epper — vampiro
  • Sharon Schaffer — vampira
  • Lincoln Simonds — vampiro
  • Ben Affleck — jogador de basquete #10
  • Alexis Arquette — vampiro DJ
  • Bryan Goeres — jogador de basquete
  • Ricki Lake — Charlotte
  • Paul Pesco — vampiro
  • Ben Schneider — professor servindo ponche
  • Seth Green — vampiro

Bastidores

Produção

  • Segundo o escritor e criador Joss Whedon, "a idéia do filme veio de ver muitas loiras entrando em becos e sendo mortas. Eu queria, apenas uma vez, que ela revidasse quando o monstro atacasse e lhe desse um chute na bunda. Era uma coisa simples para eu escrever porque eu sabia exatamente como queria que as coisas funcionassem. Eu tenho poderes especiais e achei que seria ótimo ter vampiros como os vilões. Ela não seria capaz de se encaixar na sociedade normal porque ela tinha esses poderes e esse trabalho que a impediam de ser o que ela queria ser."[1]
  • A diretora Fran Rubel Kuzui diz que Buffy "não é um filme de vampiros, mas uma comédia da cultura pop sobre o que as pessoas pensam de vampiros."[1]
  • Whedon disse sobre sua insatisfação com o resultado final do filme: "A diretora o arruinou. O que eu comecei foi com uma comédia de ação de terror. Tinha medo, tinha movimento de câmera, tinha atuação - todos os tipos de coisas interessantes que não estavam no filme final além das piadas - e havia muito mais delas [no meu roteiro] e todas as minhas favoritas foram cortadas - era para ser um pouco mais afiado. Era para ser um entretenimento visceral em vez de uma sitcom glorificada, onde todo mundo fica na frente da câmera, conta a piada e sai. Eu não estava feliz com nada. Eu tinha uma vantagem nisso: a direção era tão amena que as piadas meio que se destacam, porque eram as únicas coisas a que se agarrar. De certa forma, isso meio que funcionou para mim porque levou as pessoas a perceberem isso. Mas essa foi uma grande decepção para mim. Foi devastados. Eu tinha escrito esse filme assustador sobre uma mulher empoderada, e eles o transformaram em uma comédia ampla. Foi terrível e uma grande lição para mim. Eu sabia no futuro que eu encontraria um jeito de fazer as coisas de um jeito diferente."[1]

Música

  • C+C Music Factory feat. Deborah Cooper and Q-Unique — "Keep it Comin' (Dance Till You Can't Dance No More)"
  • War Babies — "In The Wind"
  • Dream Warriors — "Man Smart (Woman Smarter)"
  • Mary's Danish — "I Fought the Law"
  • Divinyls — "Ain't Gonna Eat Out My Heart Anymore"
  • Kristy Swanson — "Feelings"
  • The Cult — "Zap City"
  • Matthew Sweet — "Silent City"
  • Eon — "Inner Mind"
  • Toad the Wet Sprocket — "Little Heaven"
  • Ozzy Osbourne — "Party with the Animals"
  • Rob Halford — "Light Comes Out of Black"
  • Susanna Hoffs — "We Close Our Eyes"
  • Robert Schumann — "Piano Quintet Es-dur op. 44"

Referências

  1. 1,0 1,1 1,2 Candace Havens, Joss Whedon: The Genius Behind Buffy. BenBella Books, 1.º de maio de 2003.
O conteúdo da comunidade está disponível sob CC-BY-SA salvo indicação em contrário.